TURISMO DE NEGÓCIOS NO PAÍS TEM ALTA DE 9,5% SEGUNDO ABRACORP
Atualidades

O turismo de negócios no Brasil fechou o ano de 2019 com resultados positivos, segundo a Associação Brasileira de Agências de Viagens Corporativas (Abracorp). Dados da instituição apontam que o segmento cresceu 9,5%, se comparado ao ano anterior. Foram mais de R$ 11,3 bilhões arrecadados com a venda de produtos e serviços a turistas do ramo, ante os R$ 10,4 bilhões registrados em 2018. Destaque para os setores hoteleiro e aéreo, que apresentaram avanço de 21,9% e 14%, respectivamente.

De acordo com o Ministério do Turismo, a receita gerada por visitantes estrangeiros que vêm ao Brasil a negócios é 33,4% maior que para viagens a lazer. O ministro do Turismo, Marcelo Álvaro Antônio, reforça a importância do segmento corporativo para o desenvolvimento do setor. “Em um ano em que o Turismo teve um de seus melhores desempenhos, o setor de negócios não poderia registrar índices diferentes. Isso nos mostra que o nosso trabalho está dando certo e nos fortalece para continuar fazendo mais por este segmento e pelos demais que fortalecem o Brasil”, comemora.

O presidente da Abracorp, Gervasio Tanabe, celebra os dados e espera que 2020 supere os índices do ano passado. “O ano começa com a economia brasileira sinalizando dados positivos, a partir dos quais estimamos crescer de 10% a 11%”, prevê. Recentemente, o país ganhou mais um local para a realização de eventos corporativos e que pode atrair uma maior quantidade de turistas. O novo Centro de Convenções de Salvador (BA) deverá movimentar R$ 500 milhões por ano em diversos setores da economia.

Conforme a Pesquisa de Demanda Internacional do MTur, o turismo de negócios foi o segundo principal motivo da vinda de estrangeiros ao Brasil em 2018. Do número total, 13,5% visitaram o país com esta finalidade e fizeram gastos diários per capita de US$ 84,33. Os destinos mais procurados foram São Paulo (48,7%), Rio de Janeiro (19,7%), Curitiba (4,5%), Campinas (3,9%) e Porto Alegre (3,4%).​

Fonte: Ministério do Turismo

Veja também!

ROTA DAS FALÉSIAS: DO CEARÁ AO RIO GRANDE DO NORTE
REDUÇÃO DE IMPOSTO PARA ALUGUEL DE AERONAVES E MOTORES MANTÉM 92 MIL EMPREGOS NO TURISMO

Veja também!

Menu