NÚMERO DE PASSAGEIROS DE AVIÃO CRESCEU EM MAIO, MAS É 92% MENOR QUE EM 2019
Atualidades
DIVULGAÇÃO

O fundo do poço já passou para as companhias aéreas, mas a situação ainda está muito longe de se normalizar. É o que sugerem os dados da Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) sobre a quantidade de passageiros em voos domésticos ao longo de 2020.

As informações mostram uma forte queda em março e abril e um leve aumento no quinto mês deste ano. Em abril, 400 mil pessoas embarcaram em aeronaves comerciais, o ponto mais baixo da curva. E, em maio, foram 540 mil. Apesar da alta, o número de pessoas que viajaram de avião em maio de 2020 ficou 92,4% menor do que no mesmo mês de 2019.

O (M)Dad0s, núcleo de jornalismo de dados do Metrópoles, analisou as informações da Anac para avaliar o impacto da pandemia de coronavírus na quantidade de passageiros em voos domésticos ao longo do ano. O gráfico abaixo mostra a diferença mês a mês entre 2019 e 2020.

A enorme redução na quantidade de voos também levou a uma readequação da malha aérea. Isso é possível observar tanto ao analisar quais trajetos tiveram mais passageiros quanto os aeroportos menos vazios desde o início da pandemia.

METRÓPOLES

Veja também!

SELO TURISMO RESPONSÁVEL JÁ FOI SOLICITADO POR 8 MIL PRESTADORES DE SERVIÇOS TURÍSTICOS
NOVA EMPRESA AÉREA BRASILEIRA PROMETE ESPAÇO MAIOR ENTRE POLTRONAS

Veja também!

Menu