MTUR LANÇA BOLETIM DE INTELIGÊNCIA SOBRE TURISMO NÁUTICO
Atualidades

O turismo náutico sempre foi o nosso ponto focal e nós estamos imbuídos em transformar o Brasil em um grande celeiro do setor”. Foi o que enfatizou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, ao participar na ultima quinta-feira (08.07) de uma transmissão online que serviu de palco para o lançamento, pelo Ministério do Turismo, do primeiro Boletim de Inteligência de Mercado no Turismo com foco no Turismo Náutico. (Acesse aqui o documento)

A publicação compila dados e informações sobre produtos e experiências do ramo em todas as regiões do Brasil e as principais tendências e inovações do segmento, que deve ter forte contribuição na retomada do turismo nacional no pós-pandemia. O ministro Gilson Machado Neto observou que o boletim vai reforçar o adequado aproveitamento do potencial do país na área, devido a sua grande variedade de atrativos naturais.

“Temos o maior potencial do mundo para o segmento e precisamos fazer com que o turismo náutico saia do patamar estacionado que hoje se encontra no Brasil. Esseboletim vai servir de alicerce para nortear qualquer atividade turística nesse setor. É mais um instrumento que o Ministério do Turismo propõe para ajudar todos os envolvidos nessas atividades”, afirmou o ministro, defendendo empenho pela facilitação da atividade náutica no país.

A elaboração do boletim teve apoio da Rede de Inteligência de Mercado no Turismo (RIMT), formada por MTur, Embratur, Sebrae Nacional, órgãos oficiais de Turismo e o Sebrae nas 27 Unidades da Federação. Também colaboraram o Grupo de Trabalho de Turismo pelas Águas – colegiado do MTur que debate melhorias no setor -, a Clia Brasil (Associação Brasileira de Cruzeiros Marítimos) e a Braztoa (Associação Brasileira das Operadoras de Turismo).

Presente à transmissão, o secretário nacional de Desenvolvimento e Competitividade do Turismo do MTur, William França, destacou a colaboração do documento à retomada do turismo. “As pessoas vão enxergar outras ofertas, outros produtos e outros destinos. Este boletim é mais um de uma lista de várias entregas que a gente tem desenhado para ajudar na retomada. Ele é um grande mapa de promoção e divulgação do turismo brasileiro”, declarou.

A publicação aponta como tendências do turismo náutico, entre outras, a aquisição ou o aluguel de embarcações para lazer em família e o compartilhamento de equipamentos do tipo por meio da aquisição de cotas. O coordenador especial de Turismo Náutico da Embratur, Gentil Venâncio, que representou durante a transmissão o presidente da Agência, Carlos Brito, apontou a relevância do boletim ao trabalho de promoção do Brasil.

“Esse levantamento de produtos para a prática do turismo em águas no Brasil será de muita importância para o mercado internacional visualizar o quanto nós trabalhamos e nos preparamos para receber estrangeiros no pós-pandemia. Essa é mais uma das ações que nós temos alinhado junto com o Ministério do Turismo para fazer com que a gente alavanque novamente o nosso turismo do Brasil para o mundo”, comentou Venâncio.

O evento virtual reuniu ainda o gerente da Unidade de Competitividade do Sebrae Nacional, Cesar Rissete, que citou benéficos do documento à formatação de novos produtos turísticos por micro e pequenas empresas. Também participaram da transmissão o presidente da Clia Brasil, Marco Ferraz, e o presidente da Braztoa, Roberto Nedelciu, que elogiaram a iniciativa do MTur e previram avanços quanto à divulgação de oportunidades no setor.

A live contou ainda com as presenças da diretora do Departamento de Inteligência Mercadológica e Competitiva do Turismo do MTur, Nicole Facuri, e da coordenadora de Inteligência de Mercado do órgão, Andrea Guimarães. Clique aqui para assistir ou rever a íntegra da transmissão online desta quinta-feira.

DIRETRIZES – O Grupo Técnico de Turismo pelas Águas foi instituído por resolução publicada em 15 de dezembro de 2020 no Diário Oficial da União. Criado pelo Fórum de Mobilidade e Conectividade Turística (MOB-Tur) do MTur, o colegiado faz estudos relativos às modalidades de turismo náutico no país, incluindo questões como infraestrutura e a possível revisão de normas, a fim de proporcionar mais segurança jurídica e favorecer investimentos privados.

RIMT – Criada em 2016, a Rede de Inteligência de Mercado no Turismo visa compartilhar experiências voltadas à promoção dos destinos nacionais. Busca ainda manter um processo de colaboração entre atores públicos e privados do setor, permitindo ampliar a profissionalização do marketing turístico. As discussões têm o objetivo de adaptar a oferta de atrativos às expectativas e tendências do ramo de viagens, fornecendo subsídios à tomada de decisões.

FONTE: MINISTÉRIO DO TURISMO

Veja também!

MINISTÉRIO DO TURISMO INVESTE R$ 650 MIL EM INFRAESTRUTURA TURÍSTICA NO PARANÁ.
BRASIL GANHA NOVA REGIÃO E ROTEIRO TURÍSTICOS

Veja também!

Menu