MINISTROS DO TURISMO DO BRASIL E DA ARGENTINA DEBATEM INCENTIVOS PARA PROMOVER SETOR
Atualidades

ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, se reuniu nesta quarta-feira (19.05), em Madri, na Espanha, com o ministro do Turismo e Esporte da Argentina, Matías Lammens, para debater incentivos, parcerias e medidas que alavanquem o setor no Mercosul. Também participaram do encontro, realizado durante a Feira Internacional de Turismo (Fitur), o secretário executivo do MTur, Daniel Nepomuceno, e o presidente da Embratur, Carlos Brito.

Durante a agenda de trabalho, foram tratados temas para o fortalecimento do turismo no pós-pandemia, como taxas cobradas de turistas que visitam o Brasil e a realização de campanhas publicitárias em ambos os países. Em 2019, o intercâmbio anual de turistas entres as duas nações foi expressivo: 1,95 milhão de argentinos visitaram o Brasil e 1,4 milhão de brasileiros estiveram no país vizinho.

O ministro Gilson Machado Neto destacou o grande fluxo anual de turistas entre os países e ressaltou que esse número pode ser ainda maior com acordos e entendimentos. Machado Neto citou, por exemplo, a importância da não aplicação de taxa para a compra de dólares aos cidadãos argentinos que viajam pelo Mercosul, especialmente no Brasil. “Essa cobrança feita aos argentinos que vão ao Brasil é muito prejudicial, principalmente no momento de retomada setor”, comentou.

Gilson Machado Neto apontou, ainda, a relevância de os dois países trabalharem juntos pela promoção do setor. “A Argentina é o parceiro mais importante do Brasil no turismo. Devemos fazer campanhas entre os dois países e, também, promoção conjunta para estrangeiros, como chineses, árabes e europeus”, disse o ministro.

Já o presidente da Embratur, Carlos Brito, ressaltou que a Agência começará uma grande campanha a partir de julho e reforçou que a retirada da taxa para turistas argentinos favoreceria o aumento do fluxo entre os países. “A economia do Brasil está crescendo e terá um grande aumento do PIB. Isso também é um fator para que o turismo volte a crescer”, afirmou.

O ministro do Turismo e Esporte da Argentina, Matías Lammens, por sua vez, explicou que o país prevê um pacote de medidas para o turismo em toda a região, e não apenas no Mercosul, com passagens mais baratas, por exemplo. Ele explicou que a taxa cobrada não é voltada aos turistas, mas sim para compras de dólares feitas por argentinos. Lammens declarou que existe um estudo para alterar ou mesmo extinguir a taxa.

EMBAIXADA – Mais tarde, o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, se encontrou com o embaixador do Brasil na Espanha, Pompeu Andreucci. Durante a agenda, trataram da importância da divulgação do trabalho desenvolvido pelo Brasil na pandemia, tanto nas medidas para sobrevivência do setor do Turismo como na parte da vacinação da população. Além disso, alinharam a estruturação de um plano para estimular a visitação entre os países.

Fonte: Ministério do Turismo

Veja também!

FECOMÉRCIO RN, SEBRAE E ENTIDADES DO TURISMO LANÇAM PROGRAMA PARA CONSCIENTIZAÇÃO DE EMPREENDEDORES E CLIENTES DE BARES E RESTAURANTES.
MINISTROS DO TURISMO DO BRASIL E DA ARGENTINA DEBATEM INCENTIVOS PARA PROMOVER SETOR.

Veja também!

Menu