MINISTRO ALINHA AÇÕES PARA O ENOTURISMO COM PREFEITOS, PARLAMENTARES E TRADE DA REGIÃO SUL DO PAÍS.
Atualidades

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, cumpriu, neste sábado (06.11), agenda institucional no Sul do país. Durante visita técnica a vinícolas em Flores da Cunha (RS), o ministro tratou de medidas para fomentar o turismo e aumentar a competitividade dos vinhos brasileiros frente aos internacionais. Já em Nova Pádua (RS) ele conheceu um mirante que será ampliado com recursos do Ministério do Turismo.

As agendas foram acompanhadas pelo senador Luiz Carlos Heinze; pelos deputados federais Carlos Gomes e Marcel Van Hattem; pelos prefeitos de Nova Pádua, Danrlei Pilatti, e de Flores da Cunha, César Ulian; pela coordenadora-geral de Marketing Digital da Embratur, Adriana de Lucena; além de representantes dos poderes executivos e do turismo de municípios da região.

O ministro Gilson Machado Neto participou de visitas técnicas a vinícolas para conhecer a tradição da vinicultura local e para alinhar medidas para estruturar o segmento. Machado Neto esteve na Casa Venturini, Luiz Argenta, Casa Monreale e Boscato, e defendeu a mudança de classificação do vinho de bebida para complemento alimentar, como é feito em grande parte dos países produtores no mundo.

“Temos um potencial gigantesco no Brasil para o enoturismo e nossos vinhos são excelentes. Precisamos buscar a mudança na classificação do vinho para ‘alimento’ no país, para diminuir a carga tributária e ampliar as oportunidades nesse mercado tão importante”, afirmou o ministro. “Não podemos admitir que nossos vinhos cheguem às prateleiras mais caros que os vinhos da Argentina e Chile, por exemplo”, acrescentou.

Os números mostram que o enoturismo foi responsável por muitas viagens pelo Brasil nos últimos anos. De acordo com a Uvibra (União Brasileira de Vitivinicultura), antes dos impactos da pandemia de coronavírus, o número de “enoturistas” vinha crescendo de 10% a 15% ao ano. Apenas a cidade de Bento Gonçalves (RS) recebeu mais de 1,5 milhão de turistas em 2019, sendo 500 mil somente no Vale dos Vinhedos. A expectativa é que em 2021 o setor possa retomar a mesma performance.

Segundo dados do Instituto Brasileiro do Vinho (Ibravin), o Brasil possui 1,1 mil vinícolas e é o 6º maior produtor de vinho no Hemisfério Sul. A área de produção vitivinícola no Brasil soma 89 mil hectares.

A comitiva do MTur esteve também no Parque da Festa da Vindima, em Flores da Cunha, onde se realiza um dos grandes eventos de uva do Rio Grande do Sul. O ministro do Turismo também se reuniu com empresários e trade do setor para tratar de demandas para obras de infraestrutura turística nas cidades da região. O ministro fez, ainda, visita técnica na Colônia Muraro, um espaço que resgata as tradições alemãs e que oferece passeios turísticos e histórias sobre a imigração para o Brasil.

MIRANTE – Pela manhã, em Nova Pádua, Gilson Machado Neto esteve no Mirante do Belvedere Sonda, ponto turístico que será ampliado com recursos do MTur por meio de emenda do deputado federal Marcel Van Hattem. O equipamento de 3,5 metros de extensão receberá recursos de R$ 250 mil do Ministério do Turismo e terá também parceria com a iniciativa privada, chegando a um valor de quase R$ 1,9 milhão de investimento. Com isso, o Mirante terá 14 metros de área de visitação. “Será um importante incentivo para desenvolvimento da região”, disse o ministro.

FONTE: MINISTÉRIO DO TURISMO.

Veja também!

MINISTÉRIO DO TURISMO CELEBRA DOIS ANOS DA INCLUSÃO DOS BARCO-HOTÉIS COMO MEIOS DE HOSPEDAGEM.
IGREJA DE NOSSA SENHORA DA SAÚDE É REVITALIZADA EM SALVADOR (BA)

Veja também!

Menu