ESTUDO PREVÊ CRESCIMENTO DE ATÉ 55% NO TURISMO RODOVIÁRIO ESTE ANO
Atualidades

O turismo de proximidade aparece como uma das tendências na retomada das atividades turísticas e, segundo dados da ClickBus, o turismo rodoviário parece que se beneficiará em grande parte desse aumento da procura por destinos até 300 quilômetros de distância. Dados da empresa mostram que o setor deve apresentar um crescimento de até 55% já no segundo semestre deste ano.

 Para chegar a esses dados, a empresa analisou o comportamento de buscas dos consumidores e, também, a recuperação de setores afins em outros países. Em março de 2021 houve queda de 45% na emissão de passagens online enquanto em abril observou-se um crescimento de 3% em relação às vendas na comparação com o mês anterior. Ainda segundo dados da empresa, é possível constatar uma leve recuperação no acumulado do ano a partir de junho, intensificada por conta das férias do meio do ano e pelo avanço da vacinação no país.

“Tenho falado sempre sobre como o avanço da vacinação em todo o país vai contribuir para a retomada de todas as atividades turísticas e esse levantamento confirma essa nossa estimativa. Certamente o turismo rodoviário será um dos impulsionadores deste retorno às atividades turísticas, permitindo que cada vez mais brasileiros descubram destinos próximos e ainda pouco conhecidos”, comentou o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto.

No último dia 18 de junho, a Pasta realizou a primeira reunião do Grupo de Trabalho de Caravanismo e Ponto de Apoio ao Viajante (PAV), criado em 14 de junho, com o objetivo de desenvolver políticas para estruturar áreas de apoio aos turistas nas rodovias e incentivar o caravanismo no país. O grupo foi criado no âmbito do Fórum de Mobilidade e Conectividade Turística (MOB-Tur) e discutirá, entre outros assuntos, tributação, legislações, desenvolvimento econômico local, além do mapeamento de pontos turísticos que possuem áreas de apoio a estes viajantes.

VENDAS ONLINE – Ainda segundo a ClickBus, a venda online de passagens diminuiu 39% em 2020 em comparação com 2019 por conta da pandemia. Por outro lado, houve um aumento na digitalização do setor no período. As vendas online, que antes representavam cerca de 12%, ultrapassaram os 20%.

FONTE: MINISTÉRIO DO TURISMO

Veja também!

VIAGENS DOMÉSTICAS SÃO PRIORIDADE PARA 81% DOS TURISTAS BRASILEIROS
PRORROGADAS AS INSCRIÇÕES PARA CURSO DE FACILITADORES DO PROJETO ORLA

Veja também!

Menu