É TEMPO DE EXPLORAR NOVAS POSSIBILIDADES DO TURISMO!
Atualidades

O Dia do Turista, celebrado no próximo domingo (13.06), é marcado por homenagear aqueles que sempre têm um “vamos!” ou “partiu!” na ponta da língua. Aqueles que são apaixonados pelo novo, colecionadores de paisagens, que levam na bagagem algo grandioso, mas que não pesa: as experiências. Ser turista é voltar a ser criança a cada viagem, com olhos bem abertos, atentos e curiosos, sempre com o encantamento de quem capta cada imagem pela primeira vez. Ser turista é tatuar no corpo, no passaporte e na memória momentos únicos, sonhos que se tornaram realidade.

Em 2020, o sonho de viajar de algumas pessoas foi tomado por incertezas, diante de uma situação inesperada que fez o mundo reinventar a forma de se fazer turismo. Em virtude da pandemia de Covid-19, os turistas, definidos como visitantes temporários de algum lugar longe de casa, passaram a descobrir novas aventuras dentro da própria cidade.

Foi o caso dos brasilienses Fernanda Carvalho e Daniel Trindade. O casal, dono do perfil @nosdoisnomundo no Instagram, costumava viajar pelo Brasil e pelo mundo, mas agora esbanja nas redes sociais fotos incríveis de destinos próximos à capital federal, onde moram.

“Com a pandemia, optamos por fazer um turismo de isolamento ou com pouco contato com outros turistas. Começamos a buscar destinos possíveis de chegar de carro, nos arredores de Brasília e no Cerrado. Passamos a conhecer mais as opções que temos pertinho, desbravando cantinhos, cachoeiras e paisagens que não enxergávamos antes como uma possibilidade”, comentou Fernanda.

Segundo ela, destinos ao ar livre se tornaram prioridade na hora de escolher o próximo roteiro da família. “Durante a pandemia, tivemos maior necessidade de contato com a natureza e passamos a privilegiar destinos que tenham a natureza como premissa e atração principal”, destacou.

O ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, explica que, de fato, os turismos doméstico e de proximidade se fortaleceram diante das restrições para viagens internacionais impostas no último ano e se tornaram uma tendência que veio para ficar.

“Toda essa situação fez com que o brasileiro olhasse para a própria casa e valorizasse a beleza dela. Para cada canto que olhamos neste país há algo maravilhoso para ser apreciado. Todo brasileiro, não importa onde ele mora, tem em sua cidade um diferencial turístico. O que eu desejo para o Dia do Turista é que todo brasileiro seja um turista de sua própria cidade e do seu próprio país”, comentou o ministro.

Outra mudança de comportamento impulsionada pela pandemia foi a adoção do trabalho remoto por grande parte das empresas privadas e órgãos públicos. A medida trouxe à tona um conceito já conhecido em outros países: o “anywhere office” ou “escritório em qualquer lugar”. A prática consiste em realizar as tarefas profissionais em casa, em um parque ou até mesmo na praia, nas montanhas ou em outro país, desde que a pessoa tenha um dispositivo com acesso à internet. Essa modalidade de trabalho acabou se tornando popular no Brasil no último ano e desenvolvendo um tipo diferente de turismo no país que também movimenta toda a cadeira produtiva do setor, como hotéis, aluguel de temporada, bares, restaurantes etc.

A servidora pública Gabrielle Andrade experimentou, recentemente, a experiência do “anywhere office”. Ela adotou o trabalho remoto desde o início da pandemia e aproveitou a flexibilidade deste modelo para ficar mais perto da família do marido. “Como eles moram na Bahia e nós em Brasília raramente tínhamos a oportunidade de visitá-los. Então, resolvemos alugar um apartamento de temporada em Salvador e um carro. Todo final de semana viajávamos pelo interior da Bahia ou íamos à praia. Conheci vários lugares novos! Me sentia um pouco turista, um pouco moradora. Foi uma experiência diferente e maravilhosa”, contou.

SEGURANÇA TURÍSTICA – O Ministério do Turismo tem desenvolvido um conjunto de ações em parceria com outros órgãos federais, estaduais e municipais para garantir a segurança dos turistas durante as viagens pelo país.

Recentemente, o ministro do Turismo, Gilson Machado Neto, se reuniu com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Anderson Torres, assim como com o Conselho Nacional de Comandantes-Gerais das Polícias Militares e Corpos de Bombeiros Militares (CNCG – PM/CBM) para tratar do tema. Dentre as medidas debatidas estavam a capacitação da força policial, a criação de unidades policiais especializadas em turismo e a elaboração de indicadores relacionados à segurança pública nos principais destinos e atrativos brasileiros e sua divulgação para aprimorar a experiência dos turistas.

A segurança viária também está sendo discutida no âmbito do Fórum de Mobilidade e Conectividade Turística do MTur (Fórum MOB-Tur). O Fórum criou um Grupo Técnico (GT) para propor medidas e diretrizes que ajudem na estruturação e adequação das rodovias aos motoristas e passageiros. Além disso, o MTur também está atuando na melhoria das relações de consumo entre turistas e prestadores de serviços do setor, incluindo com a oferta de cursos de capacitação.

No último mês, o MTur realizou uma oficina sobre segurança turística em parceria com a Embratur. A ideia é trabalhar em eixos que envolvem as áreas de Vigilância Sanitária, Segurança Pública, Prevenção à Exploração de Crianças e Adolescentes no Turismo, Defesa Civil e do Consumidor, Transporte e Comunicação Positiva.

SELO TURISMO RESPONSÁVEL – Uma das principais ações do Ministério do Turismo voltada para a segurança turística é o Selo “Turismo Responsável, Limpo e Seguro”. Criado para estimular as boas práticas de biossegurança no setor e proteger turistas e trabalhadores, o Selo estabelece protocolos para 15 segmentos turísticos e guias de turismo e já conta com mais de 28 mil adesões em todo o país. Saiba mais sobre o Selo AQUI.

Fonte: Ministério do Turismo

Veja também!

MINISTRO DO TURISMO DISCUTE AÇÕES PARA SEGURANÇA DO TURISTA NO BRASIL
BANCO DO NORDESTE INICIA LIBERAÇÃO DE CRÉDITO PARA O SETOR DE TURISMO

Veja também!

Menu